Salão Nacional de Artes encerra exposições da 14ª edição

Inauguração ocorreu em 1º de junho com obras de artistas de 10 estados do país; próxima edição será em 2020.

Após 45 dias de exposições abertas e gratuitas ao público de Itajaí e região, o 14º Salão Nacional de Artes de Itajaí (SNAI) encerrou as atividades no fim de semana passado. Foram 10 espaços culturais da cidade que receberam as obras de Artes Visuais com o tema “Territórios”. A 14ª edição do evento é uma realização da Prefeitura Municipal de Itajaí e da Fundação Cultural, em conjunto com o Ministério da Cultura e do Governo Federal.

“O Salão ter retornando, depois de cinco anos sem acontecer, já é por si só uma grande vitória. Vitória principalmente para esta categoria de artistas e à Câmara de Artes Visuais de Itajaí. O Salão deu uma nova visibilidade aos artistas locais e vai provocá-los no sentido de produzir ainda mais”, afirma Normélio Pedro Weber, Superintendente da Fundação Cultural de Itajaí.

Já em posição de referência dentro de Santa Catarina no que diz respeito à Música e ao Teatro, agora o Município de Itajaí também assume o papel de protagonista na Arte Contemporânea com a retomada do 14º SNAI. O intuito da Fundação Cultural é que o evento seja bienal daqui em diante, com conversas em estágio inicial para que a próxima edição seja realizada em 2020.

Locais e obras

Os espaços culturais da cidade que receberam as obras foram a Casa da Cultura Dide Brandão, Teatro Municipal, Casa Konder, Casa Burghardt, Museu Histórico, Museu Etno-Arqueológico e Mercado Público. Já os locais parceiros do Município de Itajaí foram o Sesc de Itajaí, Itajaí Shopping e o Terminal Rodoviário.

Ao todo, estiveram presentes as obras de 35 artistas de 10 estados do Brasil nestes locais. Os trabalhos eram ligados à pintura, gravura, desenho, escultura, cerâmica, tapeçaria, objetos, assemblagem, arte digital, fotografia, vídeo, performance e instalação.

De acordo com o Superintendente da Fundação Cultural, dois espaços conseguiram destaque. A volta da Casa Burghart como local de exposição chamou a atenção do povo que passava pelo prédio. Já o Museu Etno-Aqueológico deixou a comunidade integrada ao evento. Com isso, existe a possibilidade de exposições no espaço público do bairro Itaipava entrarem no calendário de atrações.

Informações adicionais:
Fundação Cultural de Itajaí
(47) 3349-1214


Fonte: Prefeitura de Itajaí